Eu não tive tempo!

eu-nao-tive-tempo

Eu não tive tempo de dizer a ela o quanto a queria, o quanto queria ela aqui comigo deitado vendo séries, filmes e pipoca. Eu não tive tempo de deixá-la saber o quanto ela me motivava, o quanto me fazia bem fazê-la sorrir das minhas idiotices. Eu não tive tempo de expressar quanta mudança ela causou em mim, o quanto ela me fez acreditar no amor e tudo que ainda estava por vir.

Eu não tive tempo de dizer que ela era minha Aninha e eu o seu Renato e o quanto eu tinha medo de dar tanto poder de me causar dor para alguém. Eu não tive tempo de dizer que era lindo sua silhueta numa lingerie de renda me esperando na cama para fazermos sexo, amor ou o que fosse quando meu corpo tocava o seu. Eu não tive tempo de dizer que te quis todas as noites de frio ou de calor, eu te queria garota, mais do que tudo nesse mundo, eu te queria.

Eu não tive tempo de te mostrar as minhas músicas favoritas, os versos que mais me tocavam ou sobre como me emocionava com finais de filmes que a maioria acha meloso. Eu não tive tempo de ser outra pessoa com você, eu fui eu e simplesmente essa pessoa doida sem regras que eu sou e sem hora para ser safado. Eu não tive tempo de mostrar minha seriedade e meus planos de vida.

Eu não tive tempo de te dar as minhas maiores loucuras e o quanto eu queria realizá-las com você. Eu não tive tempo de chorar porque você só me trazia o melhor, o amor, o carinho e a cumplicidade. Eu não tive tempo de perceber que você era mais do que eu merecia.

Eu não tive tempo e por não ter você se foi. Eu não tive tempo de te dar um tchau gostoso, um abraço demorado e um último beijo. Eu não tive tempo nem para uma última dança agarradinho a você – detalhe, eu não sei dançar. Mas com você eu dançaria sem saber.

Eu não tive tempo de dizer eu te amo. E quer saber? Essa falta de tempo me custou caro, mais caro do que eu esperava.

Joá Jr.

Deixe uma resposta