Ela é um poema interminável

ela é um poema interminável

O All Star no pé, um jeans rasgado colado ao corpo e uma blusinha customizada por ela mesma, ela gosta de ser o que quer ser. Não deve satisfações a ninguém, ela mora sozinha e foge de casa na madrugada, essa mulher menina é uma loucura. Entre cervejas, vinhos e destilados, porres, tropeços e noites maldormidas. Ela se sente viva.

Ela rejeita frases clichês e amores fatídicos. Ela adora roubar beijos, entregar seus olhares, mas não é boba. Ela já teve seu coração quebrado algumas vezes, suas perspectivas jogadas fora várias vezes e hoje só quer viver o agora, amanhã já é tarde. Ela quer o agora.

Salto alto, vestido ousado e saiu sem saber aonde iria, foi viver. Ela é um doce de pessoa com sua amargura interna jorrando sorrisos para quem a olha. Ela rouba corações, mas não os quebra.

Ela coleciona emoções, goles de felicidade e ressaca de aventuras. Ela é um poema interminável.

Joá Jr.

Deixe uma resposta